MITOS ISLÂMICOS

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Homem irlandês converte-se ao islão e o previsível acontece

O irlandês James Dunleavy, de 40 anos e um convertido ao islamismo, foi declarado culpado de ter assassinado a sua mãe Philomena, de 66 anos, cortando o seu corpo e enterrando-a numa cova rasa. Ele foi ordenado a ficar preso no "State Hospital" em Carstairs antes de regressar ao tribunal em Abril para a sua sentença.

Ficou-se a saber agora que Dunleavy pode ter feito uma interpretação errado do Alcorão, e ter morto a sua mãe numa matança de honra depois dela se ter divorciado do seu pai.

Ah, sim, claro; ele fez uma "interpretação errada. É incrível a quantidade de maometanos que fez "interpretações erradas" do seu próprio livro sagrado e das Tradições do "profeta". Nós sabemos que são "interpretações erradas" porque os ocidentais nos dizem que o são. Os muçulmanos que levam a cabo matanças de "honra" podem justificar os seus actos citando verso atrás de verso do Alcorão, mas a elite ocidental já determinou que "não há nada no Alcorão que promova essas prácticas".

Mohammed Razaq, que era o dono da loja imediatamente por baixo do apartamento de James Dunleavy em Edimburgo, tornou-se seu amigo depois dele se mudar para a Escócia, e ajudou Dunleavy a converter-se ao islão. Razaq acredita que o assassino sentia que a sua mãe havia traído a família ao abandonar o seu pai para ir viver com outro homem.

Acho que foi uma matança de honra: ele estava a tentar proteger a honra da sua família.

Outra fonte acrescentou:

O James estava bem obcecado em relação ao islão. Ele foi educado como Católico mas um dia decidiu que se haveria de converter ao islão. 

Não posso dizer que ele a matou porque se converteu, mas sei que ele acreditava de forma vincada na moral do Alcorão e estava furioso com o facto da sua mãe deixar o seu pai por outra pessoa. Ele via isso como adultério e como consequência tiveram uma discussão acalorada em torno disso.

Ele encontrava-se muito mas muito sério em torno disso. A sua fé era muito importante para ele e ele rezava cinco vezes por dia.,.

Fonte

* * * * * * *

Impressionante como os maometanos nâo têm problemas nenhuns em mostrar como as matanças de honra são consequência da "moral" islâmica, mas os ocidentais acham que não.

2 comentários:

  1. Em qualquer lugar onde apareça, nas pessoas e nas nações, o Islã é um ácido, um desordenador das personalidades, o aniquilador final da verdade, do bem, do amor e da justiça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas as pessoas ainda pensam que o islão e "paz" quando os próprios maometanos nos dizem que nos querem subjugar e impor a shariah.

      Eliminar

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ShareThis