MITOS ISLÂMICOS

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Os Versículos Satânicos

Ontem vi um programa relativo à vida de Salman Rushdie onde, por motivos óbvios, houve alusões ao livro "Os Versículos Satânicos" (1988). O que no entanto faltou no programa foi uma clarificação mais pormenorizada do porquê da polémica toda. O que é que levou os muçulmanos a revoltarem-se contra o livro? Haverá bases para a sua indignação? Qual é a verdadeira história por detrás da polémica?

Por incrível que possa parecer, a história por detrás da polémica vem das escritos que os muçulmanos consideram autoritários.

De acordo com ibn Ishaq (um dos primeiros biógrafos da vida de Muhammad) e Tabari (um dos maiores comentadores e historiadores muçulmanos) o que se passou foi o seguinte:
Depois de algum tempo a anunciar a fé islâmica, Muhammad ficou triste porque os árabes não estavam a aceitar a sua nova doutrina tal como ele esperava. Ansioso de se reconciliar com o seu povo, Muhammad desejou que Allah lhe revelasse versos que de alguma forma trouxesse paz entre ele e o seu povo.

Foi neste estado de espírito que Allah revelou os seguintes versos a Muhammad:

"By the star when it sets your comrade errs not and is not deceived, he speaks not from his own desire"
Quando Muhammad chegou a parte que diz "Have you thought of al-Lat and al-`Uzza and Manat the third, the others", Satanás pôs os seguintes versos na boca de Muhammad:
"these are the exalted Gharaniq whose intercession is approved".
Quando os árabes verificaram que Muhammad tinha falado tão bem dos seus deuses, eles alegraram-se:
"Muhammad has spoken of our gods in splendid fashion. He alleged in what he read that they are the exalted Gharaniq whose intercession is approved"

Mais tarde, o espírito que Muhammad identificou como sendo o anjo Gabriel (que normalmente lhe trazia as revelações de Allah) veio ter com Muhammad e disse:

"What have you done, Muhammad? You have read to these people something I did not bring you from God and you have said what He did not say to you."
Muhammad ficou então triste e preocupado por ter revelado aos árabes uma coisa que Allah não lhe tinha revelado. Allah, no entanto, confortou o seu profeta e mais tarde anulou as revelações satânicas com os seguintes versos:
"We have not sent a prophet or apostle before you but when he longed Satan cast suggestions into his longing. But God will annul what Satan has suggested. Then God will establish his verses, God being knowing and wise".

Conclusão:
O incidente dos versículos satânicos tem raízes na história do profeta do islão. Esses versos não são invenções que foram feitas como forma de denegrir Muhammad, mas sim factos que os muçulmanos sabem estar escrito nos seus textos autoritários.

Porquê então a sua raiva contra Rushdie? A meu vêr deve-se mais ao facto de Salman ter trazido a público um evento altamente perturbador sobre Muhammad do que a outra coisa qualquer. Muitos muçulmanos modernos não sabem (ou não aceitam) que o seu profeta tenha sido usado por Satanás para falar palavras que Muhammad pensava serem de Allah.

Isto é uma questão que os muçulmanos tem que resolver internamente. A sua raiva contra quem alude a este incidente é pura manobra de diversão.

Vêr também
1. Muhammad and the Daughters of Allah: A Summation of the Evidence for the Satanic Verses

(Atenção aos links no final do artigo acima mencionado)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ShareThis