MITOS ISLÂMICOS

domingo, 26 de fevereiro de 2012

EUA: Muçulmano admite ataque a ateu. Juiz muçulmano rejeita o caso e fala das "alegrias do islão"

Ernest Perce V. (Pennsylvania State Director of American Atheists, Inc.) foi atacado por um maometano durante a sua participação nos festejos da noite da bruxas. Tendo ao seu lado o "Papa Morto Vivo", que não foi atacado por nenhum Cristão, Ernest estava mascarado de "Maomé Morto Vivo".

O ataque foi gravado em vídeo e o muçulmano admitiu o crime.

video

Este deveria ter sido um caso claro como a água, mas não foi isso que aconteceu. O acusado é imigrante e não sabia que as suas acções eram ilegais, ou que as representações de Maomé eram legais nos EUA. Acresce-se que o muçulmano alegou ter tido "necessidade" de mostrar ao seu filho de 9 anos (presente na altura) que ele estava disposto a lutar pelo seu profeta.

O caso foi para tribunal e, por "coincidência", o juiz Mark Martin é também ele um maometano. O que transpirou do caso foi, como seria de esperar sempre que há muçulmanos envolvidos no sistema legal ocidental e a decidir em favor do islão, surreal.. O "juiz" não só decidiu em favor do muçulmano, como ofendeu o sr Perce com um insulto e disse-lhe que, se ele estivesse num país maometano, ele seria executado.

Lembram-se da última vez que um juiz Cristão rejeitou um julgamento só porque o agressor era Cristão? Pois, eu também não.

Eis algumas das palavras do "juiz" dirigidas ao militante ateu:

Havendo tido o benefício de viver 2 anos e meio num país maioritariamente muçulmano, acho que posso falar um pouco da fé islâmica. Aliás, tenho aqui comigo uma cópia do Alcorão e desafio-o a mostrar-me onde é que ele diz que Maomé ressuscitou dos mortos. Acho que você fez uma má representação dos factos.
Esta declaração e este "desafio" são claramente distracções uma vez que o ateu nunca disse que Maomé ressuscitou dos mortos. A parada Halloween normalmente contém pessoas a usar as mais variadas máscaras e disfarces. Quantas dessas pessoas realmente esperam que as pessoas tomem as máscaras como genuínas descrições de factos históricos?

O juiz , com esta pergunta, desviou o foco da questão que é: há ou não há liberdade de expressão para usar uma máscara de Maomé nos Estados Unidos?"

Antes de você começar a fazer pouco da religião alheia, o melhor é inteirar-se da mesma; isto faz com que você parece um idiota (inglês: "dufus") e o sr [réu] tem razão.
Tem razão no quê? Em ter atacado fisicamente uma pessoa que usava uma máscara de Maomé? Com esta decisão, este juiz muçulmano está a colocar o islão na exclusiva posição de nunca poder ser alvo de críticas ou escárnio
Em muitos países árabes algo como isto seria claramente contra a lei.
Os EUA não são um país árabe, idiota.
De facto, nas suas sociedades, isto pode ser, e frequentemente é, punido com a morte.
Sim, e? O que acontece nas terras governadas por um código de lei criado nos desertos da arábia é irrelevante. O juiz foi designado para defender o sistema legal dum país ocidental e não dum país maometano.

Para cúmulo do ridículo, o juiz Martin ofereceu ao militante ateu uma lição em torno do islão.

O islão não é apenas uma religião, é a sua cultura. É a essência da sua existência.
Neste ponto, o falso juiz tem razão: o islão não é uma religião no sentido em que entendemos o Judaísmo ou o Cristianismo como uma religião. O islão é um código de vida que controla TODOS os aspectos da vida dum maometano: o que come, o que veste, com quem pode falar, o que falar, como falar, como tratar os inimigos, como escolher os líderes, etc, etc.

Essencialmente, o islão é uma camisa de forças que controla todos os aspectos da vida duma pessoa.

Eles rezam 5 vezes por dia em direcção a Meca de forma a que possam ser bons muçulmanos; antes de morrerem, eles tem que fazer pelo menos uma peregrinação a Meca - a menos que lhe seja dito que não pode por motivos de doença ou velhice . De qualquer forma, tem que se tentar ir lá.

A sua saudação é wa-laikum as-Salâm (é respondida por voz) que Alá esteja contigo.

De qualquer modo, é muito comum quando eles falam uns com os outros; é muito comum eles dizerem . uh . . isto é o que vai acontecer . . . é . . eles estão tão imersos nisto.

Blá blá blá..

Desde quando é que um "juiz" decide de acordo com os sentimentos do agressor (e sua cultura) e não de acordo com a lei?

Fonte

* * * * * * *

Isto é só o princípio da destruição do sistema legal através do islão. Esperamos agora que os militantes ateus se insurjam contra esta "decisão" do juiz e façam exactamente o mesmo tipo de esforços que fariam se o juiz fosse um Cristão.

Olhando para o passado recente, podemos ter a certeza que os militantes ateus vão ignorar este caso e focar-se no grupo religioso que de facto é perigoso para a sua agenda politica: os Cristãos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os 10 mandamentos do comentador responsável:
1. Não serás excessivamente longo.
2. Não dirás falso testemunho.
3. Não comentarás sem deixar o teu nome.
4. Não blasfemarás porque certamente o editor do blogue não terá por inocente quem blasfemar contra o seu Deus.
5. Não te desviarás do assunto.
6. Não responderás só com links.
7. Não usarás de linguagem profana e grosseira.
8. Não serás demasiado curioso.
9. Não alegarás o que não podes evidenciar.
10. Não escreverás só em maiúsculas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ShareThis